Publicidade


ago 8

8 agosto 2020

Descubra a diferença entre os tipos de álcool 


Publicidade



Foto:Assessoria

Tipo isopropílico ou isopropanol tem uma finalidade mais específica para o uso de aparelhos eletrônico 

Passado alguns meses do início da pandemia, muitas pessoas ainda se confundem no modo de usar os três tipos de álcool na hora de higienizar os objetos. O álcool líquido 70 inpm, o em gel 70 inpm e o álcool isopropílico têm a mesma finalidade de higienização de superfícies, removendo sujeiras e evitando riscos de contágios de doenças. Mas, cada um deve ser utilizado de uma maneira diferente para não danificar os objetos.

Entre os três tipos de álcool, o isopropílico ou isopropanol tem uma finalidade mais específica para o uso de aparelhos eletrônico devido às características de eliminar germes e sujidades de superfícies, sem danificar os componentes eletrônicos. “Nos últimos meses tem sido cada vez mais frequente, celulares danificados ou até quebrados por causa do uso indevido do álcool 70% no lugar do isopropílico, que é o tipo indicado para aparelhos eletroeletrônicos”, explica a diretora administrativa da Valença Química, Carla Coelho.

Na hora de higienizar, é necessário que a limpeza seja feita preferencialmente com o uso de um papel descartável umedecido com o álcool, e que seja passado sempre com movimentos suaves. Tudo isso deve ser feito com o aparelho desligado em todo o processo de higienização. Quando se fala em cartões de crédito, também é indicado o uso do álcool isopropílico, mas deve-se ter cuidado para não passar na região do chip, uma vez que pode haver uma reação e danificar o mesmo.

Já os sapatos e bolsas, a atenção deve ser redobrada. É indicado conhecer quais os materiais utilizados para a fabricação do objeto, já que existem superfícies sensíveis ao álcool e podem ser danificadas. Caso o material não seja conhecido, o ideal é higienizar com um sabão neutro, garantindo a remoção de sujidades e evitando contaminações por doenças.

Para o uso pessoal, o álcool no seu formato em gel ou líquido são os mais indicados, sendo o álcool gel mais adequado para a higienização das mãos, pelo seu maior tempo de contato com a pele. Já o líquido é ideal para superfícies, porém, o álcool líquido 70% também pode ser utilizado para as mãos. De acordo com o químico da Valença Química, Caio Philippe, é preciso ter cuidado com o tempo para repetição, uma vez que o produto evapora mais rapidamente, deixando a pele exposta mais tempo. “Devemos evitar utilizar o álcool em superfícies sensíveis ao produto, como superfícies envernizadas, enceradas, pintadas, laqueadas e esmaltadas”, comenta.


LOJA

Estrada dos Remédios, 716

Afogados – Recife – PE

50750-000

Patrícia França (Assessoria)

INFORME PUBLICITÁRIO

Compartilhe:

Postado em Artigo | Por

ago 8

8 agosto 2020

Motoclubes unidos doam cerca meia tonelada de alimentos aos HCP

Foto: Camyla Nóbrega

Por ser filantrópico, o Hospital de Câncer de Pernambuco (HCP) conta com doações de pessoas físicas e jurídicas para complementar o tratamento de câncer e, ainda, cobrir alguns custos, como a produção de cerca de duas mil refeições diárias para pacientes, acompanhantes e colaboradores. Trabalhando há poucos meses na instituição como agente patrimonial, Charliston Costa, sabendo das necessidades do hospital, reuniu um grupo de motoclubes do qual faz parte e, na tarde da última quarta-feira (05), doaram cerca de meia tonelada de alimentos.


Publicidade



Os insumos, em sua maioria suplementos alimentares, foram arrecadados em um sopão beneficente, realizado pelos motoclubes MC Biker Soul e Mundo a Fora na Estrada, no último dia 31 de julho, com o apoio de vários parceiros, incluindo outros motoclubes do estado, como Lobos Sem Destino, Duck’s na Estrada, Solus Christus Brasil, Coyoty’s e Street 99. “Foi gratificante. Convidamos outros motoclubes e todos entenderam a importância de ajudar e abraçaram a causa. Em pouco tempo, conseguimos arrecadar o que vocês estão vendo aqui, meia tonelada de alimentos”, descrê Charliston.

Essa não foi a primeira ação do grupo. Frequentemente realizam ações sociais para ajudar outros hospitais e várias comunidades.

ASCOM

Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por

ago 7

7 agosto 2020

Secretária Érika Lacet participa de reunião técnica do Conaci

A secretária da Controladoria-Geral do Estado de Pernambuco (SCGE), Érika Lacet, participou da 35ª Reunião Técnica do Conselho Nacional de Controle Interno (Conaci), ocorrida na tarde da última quinta-feira (06). O encontro virtual contou com a presença de cerca de 70 representantes de controladorias municipais, estaduais e federal e foi marcado por discussões e deliberações relacionadas ao futuro da instituição e seus desdobramentos para contribuição de um controle interno ainda mais eficiente no País.

Durante a reunião foi apresentada a prestação de contas da parceria com o Banco Mundial e exibidos os resultados da pesquisa que faz parte do projeto “Diagnóstico Nacional de Controle Interno”. Além disso, foi divulgado o concurso de artigos do Conaci, que será lançado em breve, e a versão final da campanha “Não existe gestão sem controle”, voltada para a sensibilização dos gestores e da população. Em sua condução dos trabalhos, o presidente do conselho, Leonardo Ferraz, anunciou que em setembro será realizado o Ciclo de Debates do Controle Interno, com o apoio da Controladoria-Geral da União (CGU).

Neste período da pandemia, o Conaci realizou quatro webinars e cinco reuniões virtuais para troca de experiências entre os órgãos de controle, que resultaram na criação de diversos manuais pelos órgãos membros e da página Covid-19 no site do Conaci.

ASCOM


Publicidade



Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por

ago 7

7 agosto 2020

Sefaz-PE interdita sete mercadinhos na Zona Oeste do Recife

FOTO:ASCOM

Em apoio ao combate do roubo e furto de cargas desenvolvido pela Força Tarefa Roubo de Cargas da Secretaria de Desenvolvimento Social (SDS), a Diretoria de Operações Estratégicas da Sefaz-PE interditou, cautelarmente, sete mercadinhos populares localizados na Zona Oeste do Recife. As interdições, que ocorreram na quarta-feira (05) e ainda seguem, se deram por irregularidades fiscais, em especial pela comercialização de mercadorias sem comprovação de aquisição lícita, constatadas na data das diligências.

A SDS auxiliará a Sefaz-PE nas investigações da origem das mercadorias flagradas em situação irregular. Em caso de se constatar a receptação qualificada, os estabelecimentos poderão ficar interditados por um ano. Além da interdição, dois estabelecimentos tiveram os dados de seus computadores duplicados pelo Laboratório de Auditoria Digital (LAUD/DOE) que fará a análise e interpretação das informações.

Essas ações serão contínuas, visando à manutenção da segurança pública e da livre concorrência, combatendo os assaltos e a prática do comércio ilegal de produtos roubados ou furtados, evitando perdas de vidas, bens e concorrência desleal.

O levantamento inicial realizado pela Sefaz-PE aponta para a prática de concorrência desleal por parte dos estabelecimentos. Durante a pandemia, quando as diligências presenciais foram suspensas, a Secretaria da Fazenda continuou monitorando as operações comerciais de todos os contribuintes do Estado. Esta é a primeira de uma serie de operações já programadas que serão realizadas nas próximas semanas.

Para regularizar as mercadorias, avaliadas em R$ 200.000,00 (duzentos mil reais), os contribuintes devem recolher R$ 120.000,00 (cento e vinte mil reais).

Mais informações com o auditor fiscal da Diretoria de Operações Estratégicas da Sefaz, Amom Lins, pelo 9.7900-3820.

ASCOM

Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por

ago 7

7 agosto 2020

Mulheres do assentamento Santo Antônio produzem roupas como alternativa de aumentar a renda  

FOTO:ASCOM

Capacitadas pelos empreendedores do pólo têxtil do Agreste Central, 17 agricultoras do assentamento estadual Santo Antônio, localizado no município de Gravatá, estão sendo responsáveis pela produção de 300 roupas por semana. A iniciativa foi idealizada pelas próprias mulheres, com o objetivo de atender a demanda latente dos cuidados com a saúde da população nesse período da pandemia.

 “As mulheres estão animadas com mais essa chance de conseguir um dinheirinho nesse período. As costuras já são há muito tempo uma alternativa de renda para essas mulheres”, comemorou a vice-presidente e agricultora do assentamento Santo Antônio, Edilene Maria Santos Araújo, assegurando que além da produção de vestimentas, as agricultoras costureiras também produziram 500 máscaras por semana até o mês de julho.

A agricultora relata que as mulheres já haviam sido beneficiadas há oito anos com as máquinas de costura, quando receberam capacitação do município para desenvolver a habilidade de corte e costura. A expertise que proporcionou a autonomia das agricultoras, historicamente começou para atender a demanda de produção de vestimentas dos empreendimentos do pólo têxtil da região.

Ao longo do tempo, as mulheres do assentamento Santo Antônio se juntaram com as mulheres da Cooperativa de Bordadeiras Flor de Jurema, no município de Gravatá, para desenvolverem a arte do bordado. Juntos, os dois grupos de mulheres fortaleceram a própria rede de apoio; contribuíram para alavancar a economia local e ampliaram a autonomia financeira por meio das habilidades em corte, costura e bordado.

A comunidade rural, que possui duzentas famílias assentadas que vivem da concessão da terra, integra o conjunto de assentamentos estaduais administrados por meio do Instituto de Terras e Reforma Agrária de Pernambuco (Iterpe), órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado (DAS).

Mirthis Novaes

Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por