Publicidade


Centro do Recife: integrado, atrativo e sustentável

3 abr 2022|Postado em:RECIFE


Publicidade



 

Está sendo feito um trabalho para identificar imóveis desocupados e que podem ser usdos como moradia ou empresas – Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

O Projeto Recentro, da Prefeitura do Recife, oferece, entre os seus pilares, incentivos fiscais para que as pessoas voltem a morar e investir nos bairros da área

Considerados o coração econômico, histórico e cultural do Recife, os bairros do Centro convivem com o movimentado comércio, as inovações do parque tecnológico e a agitada vida cultural. Com toda essa dinâmica e buscando pensar no território de forma integrada, a Prefeitura do Recife está desenvolvendo o projeto Recentro, para integrar a região central e explorar todas as suas possibilidades. Um dos objetivos é tornar esse território mais atrativo em todos os dias e turnos, e não somente no período comercial, de segunda a sexta.

Todo o programa é gerido pelo Gabinete do Centro do Recife, uma nova estrutura que foi montada exclusivamente para pensar o Centro da Cidade em toda sua complexidade e que responderá diretamente ao prefeito João Campos. O Gabinete é chefiado por Ana Paula Vilaça, que conta que a habitação é o grande desafio.

Um dos eixos do Recentro está nos incentivos fiscais para criação de um ambiente favorável para que as pessoas voltem a morar e investir no Centro da Cidade. Os locais contemplados são os Bairros do Recife, Santo Antônio e São José, inicialmente.

Para atrair novamente as pessoas, a Prefeitura está concedendo descontos nos impostos municipais nas Zonas Especiais de Proteção Histórica (ZEPH) dos bairros de São José, Santo Antônio e do Recife. Nos locais, o IPTU terá desconto de 100% para projetos de construção e recuperação total e 50% para reparo e manutenção dos imóveis na área. Os descontos valem por cinco anos para uso não residencial, e oito para uso residencial. Além disso, beneficiários de programas de habitação popular construídos no Centro terão isenção do IPTU por dez anos.

Mapeamento dos imóveis 

Segundo Ana Paula Vilaça, o Recentro está realizando um mapeamento de imóveis que não estão sendo utilizados para que, em parceria com a iniciativa privada, eles possam ser melhor aproveitados e ocupados com diferentes usos e atrativos. “Estamos buscando diversidade de usos e atividades e acreditamos que a vitalidade será alcançada com novos serviços. Queremos movimento em todos os momentos do dia e estamos trabalhando para ter moradias, de várias faixas de renda, tudo isso em parceria com a iniciativa privada”, disse.

Ana Paula conta que um trabalho está sendo feito para identificar os imóveis que estão desocupados e tenham potencial para se tornar um empreendimento, seja ele residencial ou comercial.

“Estamos identificando imóveis, facilitando a vida do investidor, mostrando a potencialidade da região e buscando facilitar autorizações, licenciamentos e incentivos fiscais. Essa é uma ação concreta da Prefeitura do Recife para atrair investimentos principalmente na moradia, observando o estoque imobiliário ocioso. Queremos identificar e realizar um encontro com potenciais investidores, que tenham interesse em fazer prédios residenciais, comerciais”, declarou a chefe do Gabinete do Centro do Recife.

A chefe do Gabinete destaca ainda que os imóveis residenciais são fundamentais para desenvolvimento na região, já que a partir deles, outros negócios podem chegar aos bairros, fortalecendo a economia, a exemplo de pequenos mercados, farmácias, padarias, entre outras atividades econômicas.

 

Fonte: Folha de Pernambuco

Compartilhe:

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*


%d blogueiros gostam disto: