Publicidade


Escola Pública Pernambucana conquista a Copa América de Bandas e Fanfarras

16 maio 2024|Postado em:Notícias, RECIFE

 

Imagem Canva

O encanto da Banda Marcial da Escola de Referência em Ensino Médio Rosa de Magalhães Melo rompe as fronteiras do País e ainda traz o 1º Lugar entre as 92 balizas e também o vice-campeonato nos quesitos Corpo Coreográfico e Pelotão Cívico.

“Estava à toa na vida, o meu amor me chamou pra ver a banda passar cantando coisas de amor”. Quem não se encanta quando vê uma banda de música passar por uma rua, por uma praça, por sua janela? Pois bem, Pernambuco pode se encantar e se orgulhar da Banda Marcial Rosa de Magalhães Melo da Escola de Referência em Ensino Médio Rosa de Magalhães Melo, no Bairro do Alto Santa Terezinha, Zona Norte da Capital Pernambucana, que acaba de conquistar o 1º Lugar na Copa América Virtual de Bandas e Fanfarras, disputa de dimensão internacional envolvendo países como Argentina, Brasil, Uruguai, Venezuela, Colômbia e México.

E, de quebra, a Banda Recifense também conquistou o 1º Lugar entre as 92 balizas infantojuvenis do Torneio realizado pela Associação de Bandas e Fanfarras do Estado de Santa Catarina (Abanfaesc), em parceria com a Liga Brasileira de Bandas e Fanfarras (LBF), garantindo ainda o vice-campeonato nos quesitos Corpo Coreográfico e Pelotão Cívico. Elaine Farias, com apenas 16 anos, foi um encanto à parte no quesito Baliza dando ao evento aquele toque poético e gracioso nas apresentações de bandas fanfarras.

Para Gilberto Orsi, presidente da Abanfaesc, ter a Banda Marcial Rosa de Magalhães Melo, regida pelo Maestro Raphael de Castro, participando dessa competição tão importante para o fortalecimento das bandas e fanfarras na América Latina é motivo de orgulho. Premiar e reconhecer a Banda, seus alunos e a Cidade de Recife com títulos de primeiro lugar de melhor corpo musical na categoria Banda Marcial Infanto-Juvenil, além do espetáculo que a baliza Elaine Farias realizou, é magnífico por sua interação, graciosidade e elegância o que lhe garantiu o pódio de campeã na sua categoria’, reconheceu ele.

Já a baliza campeã Elaine Farias, de 16 anos, ressalta sua alegria em ter participado da Copa América de Bandas e Fanfarras, uma sensação ótima, mesmo eu estando muito nervosa por ter sido a minha primeira vez competindo e ter me saído muito bem; houve reclamações, gritos, mas também teve sorrisos e muita alegria. Sem Deus, meu preparador de baliza, e as pessoas que me deram total apoio, eu não teria conseguido. Para a coreógrafa Liliane Freitas, “a arte tem o poder de transformar a vida desses alunos, ao invés deles ficarem com o tempo ocioso com a mente vazia, estão aprendendo arte, dança, teatro e música para futuramente se profissionalizarem e serem artistas ou professores na área”.

Com a batuta na mão, o Maestro Raphael de Castro afirma que a Banda Marcial Rosa de Magalhães Melo é muito mais do que um conjunto musical, é um instrumento de transformação social, composta por jovens talentosos, ela se destaca não apenas pela sua excelência musical, mas também pelo impacto positivo que exerce em nossa comunidade. Conquistar o título de campeã da Copa América de Bandas e Fanfarras nos mostra que, com emprenho, esforço e dedicação os resultados aparecem, essa vitória não só reforça as habilidades artísticas do grupo, mas também ressalta seu papel inspirador na promoção de valores como trabalho em equipe, disciplina e respeito na construção da cidadania.

Outro ponto de destaque é o envolvimento de corpo e alma entre todos os que fazem a Erem Rosa de Magalhães Melo, como o professor Luan Félix, que se diz “bastante feliz pela evolução de cada um dos componentes da Banda Marcial Rosa de Magalhães Melo. Todos fazem questão de estar conosco em todos os ensaios e nunca faltam, estão sempre com a sede de querer aprender mais e mais sobre a música, estou alegre em poder ter participado dessa Copa tão incrível, a qual foi disputadíssima e ter recebido o título de campeã foi muito gratificante.

a gestora da Escola, Karla Queiroz, comemora e defende que “ter uma Banda Marcial funcionando na Escola é mais um caminho para o processo de ensino aprendizagem. Através dela, iniciamos os estudantes em uma atividade prática da Arte e Cultura; mostramos caminhos profissionais; trabalhamos disciplina e responsabilidades. Além da questão social, pois retiramos esses cidadãos das ruas, da ociosidade e até ajudamos na saúde mental. A Banda é inclusiva, inspiradora, produtiva e emocionante. É mais um grande atrativo dentro da nossa Escola. Ter recebido esse título de campeã da Copa América de Bandas e Fanfarras, no primeiro momento traz alegria, orgulho e o sentimento de reconhecimento para uma atividade que ainda merece mais incentivo financeiro. Vale salientar que tudo isso é fruto do trabalho de várias “mãos”, lideradas pelo Maestro Raphael de Castro, a quem parabenizo, por estar sempre buscando dar visibilidade à Banda Marcial Rosa de Magalhães Melo. Esperamos que esse título traga para nossa Banda, não só visibilidade, mas incentivos, instrumentos e condições para que a arte em si chegue para as pessoas, trazendo alegria, leveza e despertando cada vez mais adeptos as Bandas e fanfarras em nosso País.

Assessoria de Imprensa: Ry Sarinho

Compartilhe:

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*


%d blogueiros gostam disto: