Publicidade


PCR lança cartilha de saúde em braile na abertura da 16ª Semana Municipal da Pessoa com Deficiência

21 ago 2017|Postado em:Notícias


Publicidade



A programação continua na manhã desta terça, com um mutirão de serviços no Pátio do Carmo

Com o lançamento de uma cartilha de saúde em braile e um recital de poesias sobre inclusão, a Prefeitura do Recife deu início, nesta segunda-feira (21), à 16ª Semana Municipal da Pessoa com Deficiência, que vai até o dia 28. A programação, que envolve diversas secretarias, sob o comando da Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife, inclui palestras, oficinas, rodas de diálogo, capacitações, ações de cidadania, realização de exames e consultas, apresentações culturais, luau do projeto Praia Sem Barreiras e passeio turístico inclusivo. O tema deste ano é “Somos diferentes, em luta por direitos iguais”.

A abertura do evento organizado pela Gerência da Pessoa com Deficiência contou com a presença do vice-prefeito do Recife, Luciano Siqueira, no mezanino do edifício-sede da PCR. “Essa semana comemorativa serve para impulsionarmos essa luta que é cotidiana, para celebrarmos as conquistas e para debatermos sobre os pontos em que ainda precisamos avançar”.

O gerente da Pessoa com Deficiência do Recife, Paulo Fernando, lembrou as ações promovidas pela Prefeitura para inclusão das pessoas com deficiência, como o recolhimento de equipamentos irregulares para desobstrução de calçadas; a notificação de mais de 57 mil condutores por estacionamento de veículos sobre calçadas ou faixas de pedestre, entre 2016 e 2017; a instalação de 57 sinais sonoros que beneficiam a travessia dos cegos, além da recuperação de 174 mil metros quadrados de calçadas desde 2013, incluindo a instalação de 210 rampas de acessibilidade e colocação de mais de três quilômetros de piso podotátil, que são faixas em alto-relevo fixadas no chão com o objetivo de auxiliar na locomoção. “Garantir os direitos das pessoas com deficiência é uma preocupação constante do prefeito Geraldo Julio; é um compromisso que assumimos. Reconhecemos que ainda tem muito a ser feito, mas temos que comemorar os avanços”.

Já a gerente-geral de Atenção Básica à Saúde, Ana Sofia Costa, entregou cartilhas em braile para representantes da Associação Pernambucana de Cegos, Associação Beneficente de Cegos do Recife e Instituto dos Cegos. “Lançamos hoje esta cartilha em braile que funciona como uma espécie de cardápio de todos os serviços que ofertamos na Atenção Básica. Imprimimos 200 exemplares e vamos levar para as instituições, para que as pessoas com deficiência visual possam ter mais autonomia no cuidado com a saúde”, disse a gestora. Ela lembrou também que, ao longo de todo o mês, a Secretaria de Saúde do Recife está ofertando serviços exclusivos para as pessoas com deficiência, a exemplo do caminhão de mamografia adaptado com rampa de acesso e exames de mamografia com equipamento adaptado nas unidades de saúde dos oito Distritos Sanitários e no Hospital da Mulher.

O secretário de Educação do Recife, Alexandre Rebêlo, lembrou que a rede municipal de ensino conta com professores especialistas em Educação Especial, salas de recursos multifuncionais com equipamentos pedagógicos específicos para o desenvolvimento dos estudantes com deficiência; estagiários e Agentes de Apoio ao Desenvolvimento Escolar Especial (AADEE) para acompanhar diariamente os alunos com deficiência que são mais dependentes; salas bilíngues em que os estudantes surdos podem aprender libras como primeiro idioma e português como segunda língua; vans e micro-ônibus de Transporte Escolar Inclusivo para os alunos com deficiência que têm grandes comprometimentos na locomoção, comunicação e interação social; além de tablets com o software Livox, que facilita a comunicação de estudantes com autismo e paralisia cerebral que tenham comprometimento da fala.

“No Brasil, nossa rede se destaca na questão da inclusão. Cada vez mais recebemos crianças dos colégios privados porque muitos deles não são inclusivos como as nossas escolas. Temos mais de 3.500 alunos com deficiência matriculados na rede municipal de ensino. A inclusão está permanentemente na nossa pauta”, garantiu o representante da Secretaria de Educação do Recife.

CENTRO LGBT – Na tarde desta segunda-feira (21), o Centro de Referência em Cidadania LGBT, no bairro da Boa Vista, foi palco de uma roda de diálogo sobre os desafios de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Trasvestis, Transexuais e Transgêneros (LGBT) com deficiência. De acordo com Mirtes Araújo, coordenadora da Política de Atenção Integral à Saúde da Pessoa com Deficiência, o encontro serviu para ouvir as necessidades do público que é LGBT e tem alguma deficiência física, buscando tirar essas pessoas do espaço que, muitas vezes, é o de invisibilidade.

“Percebemos a necessidade de formar profissionais para atender melhor o público LGBT que têm algum tipo de deficiência física. Achamos importante ouvir este segmento para entender as principais necessidades e buscar garantir a autonomia dessas pessoas, olhando para elas como sujeitos de direitos na sua integralidade”, disse a representante da Secretaria de Saúde do Recife. O coordenador da Política Integral à Saúde da População LGBT, Airles Ribeiro, também enxerga essa necessidade. “Precisamos ouvir essas dificuldades porque esse público está ainda mais suscetível à violação de direitos”.

Entre os representantes da sociedade civil, estiveram presentes professores, assistentes sociais, educadores sociais e profissionais de saúde. Jaqueline Ribeiro, estudante de serviço social da Associação de Pais, Amigos e Pessoas com Deficiência dos Funcionários do Banco do Brasil e da Comunidade (APABB), trabalha com jovens com deficiência intelectual e percebe a dificuldade da população em visualizar a vida sexual dessas pessoas, especialmente quando são LGBT. “Muitas vezes a família infantiliza a pessoa com deficiência intelectual e até acha que ela não tem desejo sexual. Por isso, sempre buscamos levar informações às famílias. Percebemos que é necessário formar mais profissionais de saúde que conscientizem as famílias sobre esse aspecto”, defendeu Jaqueline.

PROGRAMAÇÃO – As atividades da 16ª Semana da Pessoa com Deficiência continuam na manhã desta terça-feira (22). A partir das 9h, serão oferecidos diversos serviços de saúde e cidadania para as pessoas com deficiência no Pátio do Carmo, no Centro do Recife. Os profissionais da Secretaria de Saúde do Recife vão fazer aferição de pressão, teste de glicemia, mamografia e distribuição de preservativos, além de orientações sobre saúde bucal, arboviroses, tuberculose e hanseníase. A Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife também realizará emissão de 2ª via de certidões de nascimento, casamento e óbito. O Instituto de Cegos Antonio Pessoa de Queiroz ainda oferecerá massoterapia, enquanto o Senac fará cortes de cabelo.

Na quarta-feira (23), a partir das 9h, o Hospital da Mulher do Recife ofertará consultas e exames  (como mamografia e preventivo) para as mulheres com deficiência. Na manhã da sexta-feira (25), a partir das 8h, a Divisão de Educação Especial da Secretaria de Educação do Recife promoverá apresentação de capoeira, recital de poesias e apresentação de um coral formado por alunos surdos no Compaz do Cordeiro. O equipamento também receberá uma palestra sobre empregabilidade da pessoa com deficiência.

A partir das 17h da sexta, a Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos do Recife realizará o 2º luau do Projeto Praia sem Barreiras – que oferece banho de mar assistido às pessoas com deficiência, através de cadeiras anfíbias, na Praia de Boa Viagem. As apresentações musicais acontecerão na  arena do projeto, localizada na altura da Rua Bruno Veloso, do posto 7.

No domingo (27), a Secretaria de Turismo, Esportes e Lazer preparou uma programação especial em homenagem à Semana da Pessoa com Deficiência. A partir das 9h, o Olha!Recife terá sua edição inclusiva. O passeio partirá com um ônibus adaptado da Praça do Derby, seguindo pela histórica Praça da República e faz uma parada para visitar o Palácio do Campo das Princesas. Em seguida, o grupo segue para fazer um tour pelo Bairro do Recife e desembarca no Recife Antigo de Coração (RAC), evento tradicional que acontece todo último domingo do mês.

Desta vez, o RAC será todo dedicado à inclusão. As brincadeiras de criança e todas as atividades esportivas serão adaptadas. Vai acontecer também a I Corrida Inclusiva Corrida para Amar, o Circo Social Inclusivo e o Dançando a Inclusão, onde será aberto espaço para grupos de toda a cidade mostrarem sua arte. No polo musical, Nena Queiroga será a grande mestre de cerimônia. A cantora receberá no palco vários artistas com deficiência, que são referência para a cultura de Pernambuco, como Cris Nolasto, o percussionista Diego Rocha, o Balé Florescer, entre outros.

Fotos: Carlos Augusto e Antônio Tenório/PCR (crédito no arquivo)

Sofia Costa Rêgo

Assessora de Imprensa

Secretaria de Desenvolvimento Social, Juventude, Políticas sobre Drogas e Direitos Humanos

Secretaria Executiva de Direitos dos Animais

Compartilhe:

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*


%d blogueiros gostam disto: