Publicidade


Mães e filhos se desenvolvem juntos no Aria Social e projeto Casa de Maria

10 maio 2024|Postado em:Utilidade Pública

 

Alícia Cohin Divulgação

Enquanto os filhos estão no contraturno de arte-educação no Aria Social, as mães são capacitadas a gerar renda, produzindo acessórios e utilitários

Um projeto social que envolve e transforma famílias inteiras, literalmente de ponta a ponta, das mães aos filhos e netos.  A Casa de Maria é uma extensão do Aria Social. A iniciativa ganhou vida há sete anos e, através da arte e das habilidades manuais está crescendo a cada ano. A ação nasceu dentro da sede do Aria, quando as mães e responsáveis dos alunos começaram a trocar experiências em crochê, enquanto aguardavam seus filhos sair das aulas. O trabalho artesanal foi a saída para a inserção dessas mulheres na rota do empreendedorismo e geração de renda, através de oficinas e formação em vendas e empreendedorismo.

“A inclusão de mães e avós na Casa de Maria garante a ocupação do tempo dessas mulheres com uma atividade rentável, desenvolve suas habilidades e ainda garante a frequência das crianças nas nossas oficinas, porque essas portadoras se sentem mais motivadas a frequentar nosso espaço”, explica Cecília Brennand, presidente do Aria Social. Bolsas, roupas, chapéus e até vasos são criados pelas Mães do Aria. “O artesanato não só é uma forma de expressão cultural, mas também pode ser uma fonte de empoderamento para muitas mulheres”, explica a bailarina e idealizadora da entidade, Cecília Brennand.

Alícia Cohin Divulgação

Enquanto os jovens avançam no balé, exploram as aulas de música e aprimoram suas habilidades lingugem e leitura, aprendendo português, interpretação de texto e estudando literatura, as mães encontram seu próprio espaço de aprendizado e crescimento. Longe de serem apenas espectadoras, elas se envolvem ativamente em oficinas de artesanato, onde as técnicas com agulhas misturam-se com a sustentabilidade.

EMPREENDEDORISMO QUE INSPIRA – Essa visão empreendedora se estende à comercialização dos produtos artesanais com design diferenciado. Através de parcerias estratégicas e do apoio ao projeto, as peças feitas à mão são vendidas Pernambuco afora, com o objetivo de gerar renda para as artesãs e para o Aria Social.

A Casa de Maria não é apenas um ponto de partida, mas um destino em constante evolução. É o testemunho vibrante do potencial humano quando se dá a oportunidade certa. Dentro das paredes deste espaço, mães se transformam em empreendedoras, sonhos se tornam realidade e uma comunidade se une em prol do crescimento coletivo. “Eu estava numa fase muito difícil da minha vida, porque com o descobrimento do autismo da minha filha, fiquei com os nervos à flor da pele. Então, o Aria me acolheu. Além da minha filha participar das aulas de balé, eu estou aprendendo o artesanato, já tive curso de empreendedorismo, onde aprendi a fazer meus trabalhos, vender e ganhar meu dinheiro. Para mim está sendo muito bom. A Casa de Maria é um coração de mãe”, relata Márcia Betânia que é uma das alunas do projeto.

CASA DE MARIA – Desde a sua fundação, a Casa de Maria tem sido um símbolo de progresso. O que começou como simples trocas de experiências em crochê evoluiu para um movimento de capacitação e empoderamento. Hoje, mais de 140 famílias em situação de vulnerabilidade econômica encontram na Casa de Maria não apenas uma fonte de renda, mas um catalisador para seus sonhos.

APOIO PSICOLÓGICO – Vale destacar que a Casa de Maria não se limita apenas ao desenvolvimento técnico. Reconhecendo a importância da saúde mental, o projeto oferece também apoio psicológico para aquelas que necessitam. Este é um lugar onde o cuidado vai além do artesanal e da arte corporal, onde a comunidade se reúne para se fortalecer mutuamente.

SOBRE O ARIA – O Aria Espaço de Dança e Arte foi criado em 1991 pela bailarina Cecília Brennand com o objetivo de abrigar e integrar todas as artes e contribuir para sua democratização cultural. Em 2004, foi transformado em Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), tipo de instituição sem fins lucrativos, e passou a se chamar projeto Aria Social. Com ênfase na formação completa de bailarinos-cantores, na introdução ao universo musical e ao empreendedorismo, o Aria Social produziu 27 espetáculos, dentre eles o musical “CAPIBA, pelas ruas eu vou”, e garantiu a 10 mil crianças, jovens e seus familiares acesso a oportunidades com grande potencial de transformar suas vidas.

O projeto tem como missão promover a transformação humana através da arte-educação, oferecendo a formação e profissionalização na música e na dança a 588 crianças e jovens com aulas semanais de música, ballet, teatro e português.

Assessoria de Imprensa – Daniela Gusmão

Compartilhe:

Deixar uma resposta


You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*


%d blogueiros gostam disto: