fev 2

2 fevereiro 2023

BR-232: secretário pede paciência e cita “situação atípica”; duas faixas devem ser liberadas domingo

 

Motoristas contam com rotas alternativas para desviar dos trechos com bloqueio – Foto: Divulgação/DER-PE

Segundo o Governo do Estado, “a obra está evoluindo dentro do cronograma”

Com 70% do cronograma da triplicação da BR-232 na entrada do Recife executado, a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura iniciou uma ação integrada para desafogar o trânsito na rodovia, bem como para acelerar a conclusão da intervenção.

As obras contemplam um trecho de 6,8 quilômetros no bairro do Curado, Zona Oeste da capital pernambucana, e tiveram início em março do ano passado, com previsão de conclusão em um prazo de 12 meses. Segundo o Governo do Estado, “a obra está evoluindo dentro do cronograma”.

O secretário estadual de Mobilidade e Infraestrutura, Evandro Avelar, se reuniu com representantes do  Departamento Estadual de Trânsito (DER), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e de outros órgãos para tentar encontrar rotas alternativas de tráfego, uma vez que os ainda mais recorrentes pontos de congestionamento na área são temas de reclamação de motoristas e de quem passa pelo local.

Para esta quinta-feira (2), está prevista uma reunião de equipe técnica no posto da PRF, no bairro do Curado, para discutir as próximas etapas da obra.

Sobre a situação de transtorno, o secretário Evandro Avelar disse que:

– “O Governo do Estado tem feito um grande esforço para antecipar a conclusão da obra de triplicação da
BR-232
“.

– “Entendemos que existe um transtorno temporário e é preciso concluir para liberar as seis faixas o quanto antes”.

– “Nesse momento, estamos em uma situação atípica porque a concretagem ocorre justamente em um trecho que não temos alternativa de desvio e vamos fazer esse esforço até o próximo domingo”.

– “É preciso que haja compreensão da população para que, durante esse período, as pessoas tenham um pouco mais de paciência, busquem rotas alternativas, para que a gente possa abrir o tráfego em definitivo”.

Faixas liberadas no domingo
De acordo com o Governo do Estado, o trecho mais avançado da triplicação é no sentido Recife/Interior,
que já tem as três faixas com a concretagem concluída.

Já no quilômetro 9, nas proximidades do Atacadão dos Presentes, o tráfego está concentrado em uma única faixa por conta do serviço de pavimentação, que deve ser concluído no prazo de quatro dias.

A partir do próximo domingo (5), ao menos duas faixas no sentido Interior/Recife serão liberadas.

Durante esse período, a alternativa de rota sugerida aos motoristas que vierem em direção à Capital é:

– acessar o entroncamento com a BR-408, no bairro do Curado;

– seguir pela BR-408 até as imediações da Arena Pernambuco e acessar o Ramal da Copa até Camaragibe;

 entrar à direita na rodovia PE-05 (avenida Belmiro Correia) e seguir em direção à avenida Caxangá, no
Recife.

Obra
A obra abrange os serviços de recuperação do pavimento; alargamento da plataforma; novo sistema de drenagem; instalação de placas de concreto na pista principal e asfalto nas vias marginais; implantação de retornos; realocação e redimensionamento das paradas de ônibus existentes; implantação de ciclovia e calçadas em concreto; e sinalização viária horizontal e vertical.

A triplicação da rodovia vai desde a entrada da BR-101 (km 4,70) até a entrada da BR-408 (km 11,50), que recebe, diariamente, 67 mil veículos.

Fonte: Folha de Pernambuco

Compartilhe:

Postado em Notícias | Por

fev 2

2 fevereiro 2023

Linha Centro do Metrô do Recife para de funcionar e 17 estações ficam fechadas por três horas; linhas de ônibus são reforçadas

As 17 estações dos ramais Camaragibe e Jaboatão da Linha Centro do Metrô do Recife ficaram sem funcionar das 5h às 8h desta quinta-feira (2). Segundo a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), a paralisação de três horas foi causada por um problema na rede aérea, por onde os trens recebem energia (veja vídeo).

Imagens enviadas ao WhatsApp da TV Globo mostram filas formadas por passageiros surpreendidos pela suspensão do funcionamento da Linha Centro. Por causa dessa paralisação, linhas de ônibus foram reforçadasA Linha Sul e o Ramal Cabo de Santo Agostinho do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) funcionaram normalmente nesta manhã.

A Linha Centro passa pelos municípios do Recife, de Jaboatão dos Guararapes e de Camaragibe e recebe, diariamente, 180 mil passageiros. O metrô inicia o funcionamento, normalmente, às 5h, mas a CBTU informou que o sistema metroviário começou a apresentar problemas na rede aérea na noite da quarta-feira (1º).

Isso aconteceu por volta das 21h45. Com isso, a Linha Centro passou a operar com via singela, quando apenas uma via é utilizada pelos trens nos dois sentidos.

Por meio de nota, a CBTU afirmou que atua na resolução do problema desde então e que está “trabalhando ininterruptamente para sanar o problema”. Até a última atualização desta reportagem, as estações da Linha Centro do Metrô do Recife seguiam sem funcionar.

Reforço de linhas de ônibus

Para tentar minimizar os transtornos causados pelo problema no metrô, o Grande Recife Consórcio de Transporte colocou em prática um plano de contingência, com o reforço das seguintes linhas de ônibus:

  • 200 – TI Jaboatão (Parador);
  • 2450 – TI Camaragibe (Conde da Boa Vista);
  • 2480 – TI Camaragibe (Derby).

 

Além dessas, também foram ativadas três linhas especiais: Jaboatão/Barro, Barro/Afogados/Joana Bezerra e Camaragibe/TIP.

Transtornos

Mesmo com o reforço de linhas de ônibus para amenizar a situação nos terminais, muitos passageiros continuaram enfrentando transtornos para chegar ao trabalho e outros compromissos.

Em entrevista ao Bom Dia PE, a técnica de enfermagem Josilene, que mora em Camaragibe, no Grande Recife, e trabalha na Imbiribeira, na Zona Sul da capital, reclamou da falta de informação.

“É um absurdo. Eles fazem isso, mas não comunicam os passageiros, é um descaso com a gente”, contou a passageira.

Assim como Josilene, Anderson Luis de Souza também mora em Camaragibe e trabalha no bairro do Ibura, na Zona Sul do Recife.

“Isso [o problema] começou desde as 20h de ontem. Passei quase 45 minutos na estação do Barro. Claramente, já estava com problemas e ninguém avisou nada. E hoje essa surpresa, que não é surpresa, né? Esse metrô quebra o tempo todo”, declarou.

Problemas recorrentes

 

Ao longo de 2022, o Metrô do Recife quebrou 57 vezes, o que corresponde a praticamente uma pane a cada seis dias. , de acordo com a CBTU. Relembre os casos mais recentes:

 

Fonte: g1 PE

Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por

fev 2

2 fevereiro 2023

Delegacias da Mulher funcionarão 24h em Pernambuco

 

Foto: Heudes Regis/SEI

A medida é uma promessa de campanha da governadora Raquel Lyra

As 15 delegacias especializadas de Atendimento à Mulher em Pernambuco passarão a funcionar 24 horas por dia. De todas as unidades, apenas a do bairro de Santo Amaro, na área central do Recife, tem esse horário de funcionamento vigente. A medida é uma promessa de campanha da governadora Raquel Lyra.

Os horários de fechamento das delegacias à noite e nos fins de semana foram alvo de críticas durante anos. Os principais casos de violência doméstica são mais frequentes nesses horários, justamente pela presença dos agressores em casa.

Em Olinda e Paulista, no Grande Recife, as delegacias da Mulher funcionam de segunda à sexta-feira, das 8h às 18h, e passam a ficar abertas ininterruptamente nos sábados e domingos.

 

Fonte: CBN Recife

Compartilhe:

Postado em Notícias | Por

fev 2

2 fevereiro 2023

Governadora Raquel Lyra diz que união entre poderes é fundamental para combater desigualdades

Solenidade empossou 49 deputados e deputadas, eleitos em outubro de 2022, e marcou o início da 20ª Legislatura

 

“O povo pernambucano precisa que os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário colaborem entre si para fazer avançar uma agenda capaz de resolver velhos problemas e de construir o futuro que nossa história merece. Diálogo e cooperação são premissas do trabalho do Governo de Pernambuco daqui para frente”, ressaltou a governadora de Pernambuco, Raquel Lyra, durante a solenidade de posse dos 49 deputados e deputadas estaduais eleitos (a), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nesta quarta-feira (1º de fevereiro). A vice-governadora Priscila Krause também esteve presente. 

 

A chefe do Executivo discursou para todos os presentes na casa legislativa. Em seu pronunciamento, ela destacou o compromisso no combate à desigualdade social e o diálogo com o Poder para cuidar de todos os pernambucanos. “A reabertura dos trabalhos legislativos é um marco das oportunidades que temos daqui para frente de, a cada dia, construir um futuro melhor para as pessoas, sobretudo para quem mais precisa de ajuda”, frisou a governadora.

 

Raquel Lyra destacou que a união entre poderes é fundamental para garantir as mudanças que o estado precisa para assegurar o acesso à água, a descentralização da saúde pública, uma educação inclusiva e moradia digna para a população. 

 

“Temos absoluta certeza de que com diálogo, respeito e muito trabalho conseguiremos alcançar os objetivos aqui propostos. Esta Casa de Joaquim Nabuco representa a democracia e o compromisso de todos os representantes em construir uma realidade melhor para pernambucanas e pernambucanos”, afirmou a governadora.

 

A cerimônia foi conduzida pelo presidente da sessão, o deputado Aglailson Victor. Também estiverem presentes o desembargador André Guimarães, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE); a vice-prefeita do Recife, Isabella de Roldão; o desembargador federal Élio Siqueira Filho, representando o Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF-5a); e a conselheira Teresa Duere, representando o Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE).

 

Foto: Helia Scheppa / Secom

Ascom

Compartilhe:

Postado em Notícias | Por

fev 2

2 fevereiro 2023

Símbolo do carnaval do Recife, Galo trará referências africanas

(SANDY JAMES/ESP. DP)

22ª edição da alegoria gigante irá reinar na Ponte Duarte Coelho e resgatará matrizes afro da festa, com tons futuristas

Um galo majestoso que flerta com o futuro, ao mesmo tempo que reverencia suas origens carnavalescas e traz a representatividade da etnia brasileira e, sobretudo, da população negra, do nascimento dos brinquedos populares e do frevo. Estas são algumas das inspirações que o artista plástico, designer e consultor pernambucano Leopoldo Nóbrega bebeu para criar o “Galo Ancestral”, alegoria que irá reinar absoluto na Ponte Duarte Coelho durante o Carnaval 2023. A aposição da obra de arte gigante na ponte matará as saudades dos brincantes e encerrará o hiato de dois anos de suspensão da folia devido às causas sanitárias.

Para o secretário de Cultura do Recife, Ricardo Mello, o encontro com o Galo Ancestral reverencia a cultura popular basilar inerente ao ciclo momesco recifense. “Quando falamos em uma volta ‘com todos os Carnavais’, estamos atentos à diversidade, à pluralidade única desse ciclo cultural, no Recife, mas também às referências temporais, das várias épocas, encontrando assim as origens da folia. Isso nos remete à necessária reverência feita à cultura popular, ao surgimento de tudo, a quem está na base de um Carnaval singular, construído pela alegria e pela resistência das nossas manifestações originais, que norteiam e inspiram a Cidade da Música e da Cultura Patrimônio, o Recife, a ser o que ele é. Essa foi a fonte conceitual, traduzida claramente nas homenagens a Zenaide Bezerra e Dona Marivalda, mulheres negras que dedicaram a vida a um ofício apaixonado, no qual estão desde sempre. O frevo e o maracatu são, para elas, muito mais do que expressões culturais ou festa, são afirmações de luta, história, resistência e identidade, com a marca da paixão pela arte, a dança, a música, além de reconhecimento à ancestralidade. Assim nos encontramos com o Galo Ancestral”, disse.

Leopoldo Nóbrega, que assina a escultura, ressaltou o empoderamento social presente na obra de arte. “Em reconhecimento à História e toda riqueza do legado afrodescendente para a formação multiétnica nacional, evocamos a nossa ancestralidade africana e brindamos um novo tempo colorido, de paz, igualdade, inclusão e valorização das diferenças como potência cultural e estímulo ao fortalecimento das identidades através do empoderamento social, das narrativas humanistas e práticas sustentáveis presentes na escultura gigante do Galo da Madrugada.”

Ao todo, serão mais de 7 toneladas de insumos utilizados, incluindo – além da estrutura de ferro – todos os revestimentos que sintonizam as tendências de moda e arte da obra. Toda a estrutura da alegoria é feita sob medida para ser encaixada no guindaste de 70 toneladas que garante a estabilidade do Galo na ponte. São cerca de 20h de trabalho na Ponte Duarte Coelho, que deve ser iniciado na noite do dia 16 de fevereiro. Quando pronto e montado, a alegoria chegará a 28 metros de altura. A obra de arte também traz traços cubistas e angulosos inspirados em Picasso que, por sua vez, também se inspirou na arte africana no início do século passado, e terá 90% de materiais e resíduos recicláveis.

Assim como suas duas últimas edições, também assinadas por Leopoldo Nóbrega e a designer e arquiteta Germana Xavier, a sustentabilidade e upcycling são fundamentais no processo de confecção da obra de arte gigante. A indumentária vem de descartes de tecidos como malhas e jeans coletados em cidades como Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe e também de revestimentos de pisos em eventos.

“A gente vem com um galo pós-moderno, inclusivo e que dialoga com a redução de impactos ambientais”, ressaltou Nóbrega, que manteve a cocriação da escultura gigante em parceria com mulheres artesãs de comunidades periféricas, como Bomba do Hemetério, Morro da Conceição, Santo Amaro e Ponto de Parada. É pelas mãos delas que a indumentária do Gigante da Ponte ganha vida. A formação das artesãs é fruto de metodologias próprias para Eco Arte Educação, idealizada pela Professora e Artista Plástica Maria do Carmo da Silveira Xavier, e vem acontecendo em oficinas permanentes através dos Núcleos Produtivos voluntários e solidários Arte Plenna, a exemplo do projeto Sonhar e Bordar, em parceria com a Artesã e Ativista Ester Bispo.

Pela primeira vez, o Galo reverencia pretos e pardos, pilares da cultura carnavalesca e do surgimento dos brinquedos populares tão caros à população, como o próprio frevo. É pelas mentes e mãos da classe trabalhadora que surgiram todas as manifestações que permeiam o ciclo momesco. Maracatus são ligados às casas de santo, Caboclinhos idem, com suas reverências e referências afro-ameríndias, assim como os Ursos. Sejam Escolas de Samba, ou Afoxés, as ligações com a cultura de matriz religiosa africana e indígena corre e pulsa nas veias dos brincantes e suas manifestações únicas no Recife. Pois são justamente as manifestações populares que fazem da festa no Recife um Carnaval único, inclusivo, plural e popular.

A indumentária do Galo bebe na fonte de padronagens e paletas de cores africanas e Pernambucanas e traz tons quentes, como as tonalidades presentes na bandeira de Pernambuco. %u201CTeremos também tons flúor e metálicos. O Manto Sagrado do Galo terá uma cartela de cores vibrantes, com influências afropunk. A roupa será um caleidoscópio em Patchwork de inspirações étnicas%u201D, antecipa Leopoldo Nóbrega. As pontas das asas serão douradas, em franca reverência a Oxum, deidade das águas, que também é reverenciada na cidade, cuja padroeira vem a ser Nossa Senhora do Carmo, em franco sincretismo com a ancestralidade negra. No pescoço, mais dourado, desta vez com um colar no estilo gargantilha africana. A cauda, por sua vez, traz todas as cores da paleta do arco-íris para rememorar que o Carnaval é, sim, de todos, todas e todes. Mosaicos de espelhos tecnológicos serão confeccionados com descartes de DVDs, iluminando a importância do consumo consciente e compondo a indumentária, reforçando o sagrado que reflete e transmuta as energias, presentes na gola e partes do figurino do gigante.

Na roupa, Leopoldo também mascarou alguns símbolos sagrados da folia. A exuberância de cores e texturas esconderá verdadeiros talismãs, simbologias que fazem referência ao Frevo e Maracatus, como coroas, escudos e sombrinhas de frevo, que farão as vezes de proteção. A cabeça do Galo Ancestral será um espetáculo à parte. Pinturas africanas em cor branca irão adornar o rosto do Gigante, cuja crista passa a adotar dreadlocks, embelezados com fitas de múltiplas cores. Sua majestade, o Galo Ancestral, promete reinar na Ponte Duarte Coelho a partir da sexta-feira que antecede o Sábado de Zé Pereira, dia 17 de fevereiro.

Fonte: Diario de Pernambuco

Compartilhe:

Postado em RECIFE | Por